Homem-Aranha: Homecoming


Fazia muito tempo que eu não me surpreendia positivamente com um filme, e Homem-Aranha: Homecoming foi uma enorme alegria por isso! Eu não estava esperando nada demais, por sinal nem estava empolgada com o filme porque não gostei que eles colocaram o Stark como o fodelão que “fez e criou” o Spidey.

Pelo menos era isso que os trailer e sinopse, e aquele pôster horrível com 35 fotos do Homem de Ferro, deram a entender. Mas felizmente esse é um filme do Peter. Finalmente encontrei meu Peter Parker foi mal, Andrew.

Ainda me incomoda um pouco o fato de ter o Stark por trás de alguns detalhes, mas no geral esse filme é incrível, principalmente pra quem cresceu amando o amigão da vizinhança. Me senti contemplada.

Mesmo eu não sendo muito fã do Michael Keaton achei que ele encaixou muito bem no papel do vilão, gostei muito dele no como Abutre. Fiquei um pouco triste com a participação muito pontual da Zendaya, achei que fosse aparecer mais. Ela é aquela coadjuvante que aparece só nos momentos chaves, e fizeram um buzz tão enorme em torno da sua presença no filme. Esperava mais. E o Ned, BFF nerd mais incrível que arrasa no chapéu é aquele carinha que dá o tom certo para a diversão e as piadas! A dupla Pete&Ned é linda demais.

Tom Holland. Esse menino ganhou meu coração ontem à noite. Achei a atuação dele incrível, ele incorporou o personagem que eu conheço e amo, e isso foi sensacional! Senti falta da câmera e das fotos, mas acho que isso fica pro próximo filme. Espero. É bom que isso aconteça.

Ainda não consigo entender a tia May toda jovem e serelepe arrasando corações. Mesmo a participação dela sendo boa no filme, falta aquela parte maternal, ela não é a amigona do Peter, é a “mãe” dele. E falando nela, não tem uma menção direta ao tio Ben. Senti bastante falta disso, e de ouvir a frase clássica “Com grandes poderes vêm grandes responsabilidades”. Se bem que “Se você não é nada sem a roupa então não merece ela” foi uma boa substituta, por assim dizer.

Temos muitos personagens “novos”, e senti que faltou mais explicações sobre quem são, onde vivem, o que comem, o que fazem… Talvez tenha faltado uma base mais sólida para essas apresentações.

Obs: a música clássica, aquela do Ramones, toca no filme! To com ela na cabeça até agora ❤

Segue o trailer desse filme lindo:

O Bicho-da-Seda

 

Livro: O Bicho-da-Seda
Autor: Robert Galbraith
Páginas: 464
Tempo: três semanas

Também conhecido como J.K. Rowling, o autor desse livro sabe muito bem te prender nas páginas e não te deixar fugir pra outro lugar. E caso você tente, o detetive Cormoran Strike e sua assistente Robin vão te achar e te fazer continuar lendo. É bom demais da conta ler os livros dessa série! Duvido alguém falar que não conseguiu terminar de ler porque achou chato, parado… E se você fez isso, começa a ler de novo porque você fez isso errado da primeira vez!

Esse é o segundo livro da saga do detetive, e dessa vez ele tem que solucionar o caso de um escritor que está supostamente desaparecido. Mas antes de sumir, Owen Quine entregou algumas cópias de seu último trabalho para pessoas importantes no mundo da literatura inglesa, mas os personagens faziam referências macabras a todas elas, e se o livro fosse publicado a vida deles estaria arruinada.

Cidade de Vidro

Livro: Cidade de Vidro
Autor: Cassandra Clare
Páginas: 474
Tempo: seis dias

Teoricamente esse é o último livro da série Instrumentos Mortais. Teoricamente, porque a autora decidiu que ia fazer mais três depois que terminou este, mas ele tem um finzinho quase “e viveram felizes para sempre”, dando aquele ar de que “tudo estava bem” referencias, e por isso é legal ver um Ciclo se fechando mais referências.

Diferente do segundo livro, Cidade das Cinzas, que eu achei que começa num ritmo desacelerado, esse começa com a corda toda. Saímos de Nova York para conhecer a tão falada cidade dos caçadores de sombras, Alicante. Realmente parece ser um lugar lindo, com muito verde e torres de vidro incríveis. Mas queria que tivesse mais detalhes, que a autora falasse mais para que eu conseguisse ver cada pedacinho de lá. Minha imaginação é boa, mas um empurrãozinho maior é sempre bom, né.

Sete Minutos Depois da Meia-Noite

dscf0090

Livro: Sete Minutos Depois da Meia-Noite
Autor: Patrick Ness
Páginas: 157
Tempo: cinco horas

Sim, apenas cinco horinhas para ler um livro. E se você achou pouco, eu digo que foi muito! Olha só quantas páginas tem! Devia ter lido em duas horas… Preguiçosa.

Sete Minutos Depois da Meia-Noite é uma história muito fácil de ler, além de intrigante e misteriosa. Isso porque o pequeno Conor, de 13 anos, tem um segredo que se recusa a contar para qualquer um, nem ele mesmo ousa pensar nisso. É um pesadelo que pode destruir sua vida.

O Silmarillion

dscf0087

Livro: O Silmarillion
Autor: J. R. R. Tolkien
Páginas: 388
Tempo: um mês mais ou menos

Já li livros com a mesma quantidade de páginas em menos tempo que isso, muito menos tempo, mas O Silmarillion é um livro para se ler pensando para conseguir assimilar tudo o que está escrito nele. Sério, é muita informação de uma vez só!

Como várias outras obras do Tolkien ele foi lançado depois que o autor morreu, e seu filho, Christopher Tolkien, juntou todos os contos e histórias que seu pai escreveu sobre a Terra Média e publicou O Silmarillion. Por não ter sido escrito linearmente, mas sim em várias partes, algumas coisas se repetem e chega a ficar um pouco cansativo ler, mas não deixa, em momento nenhum, de ser maravilhoso!

O Feiticeiro de Terramar

_dsc2738

Livro: O Feiticeiro de Terramar
Autor: Ursula K. Le Guin
Páginas: 176
Tempo: 4 dias

Esse foi o último livro que li em 2016, mas como disse no post anterior eu me dei umas férias por assim dizer, então estou escrevendo dele só agora. Confesso que o que me conquistou de primeira foi a capa. Ela é maravilhosa.

O livro conta como Ged se tornou o maior e mais poderoso feiticeiro de todos os tempos, e acompanhamos os primeiros passos e aprendizados do garoto. Mas como todo jovem ele é impaciente e se deixa levar pelo orgulho, e em uma tentativa de impressionar os colegas da escola de magos Ged acaba liberando um grande mal, que vai persegui-lo até os fins do mundo. Então pra concertar isso ele vai ter que aprender muita coisa para enfrentar essa sombra.

Melhores livros, dois anos e agora voltei!

capas-livros

Olá pessoal que acompanha o blog. Sim, estou há um mês sem postar nada, eu quis me dar um descanso, e também estava ralando para conseguir ler O Silmarillion, então resolvi ficar esse tempo sem escrever. Desculpas.

Dada essa breve explicação, vou dizer que deixei o aniversário de dois anos do blog passar em branco!!!! Sim, é triste. Então o post da volta vai ser uma retrospectiva dos melhores livros que li nesses dois anos! Prontos? Então bora lá!