Cem Dias Entre Céu e Mar

11072259_817028758347064_1642890113_n

Livro: Cem Dias Entre Céu e Mar
Autor: Amyr Klink
Páginas: 204
Tempo: uma semana

Ao ler essa história, fiquei impressionada com o que nós, seres humanos, podemos fazer se tivermos força de vontade. Imagine passar dois anos de sua vida pesquisando como atravessar o Oceano Atlântico, da África até o Brasil, remando. Se você achou que é impossível hoje em dia, imagine em 1984, sem toda a tecnologia que existe atualmente. Pois Amyr Klink foi ousado, e mesmo ouvindo muitos “nãos”, ele não desistiu e pôs seu barquinho no mar para fazer a travessia.

É incrível cada situação que ele passa. Desde tubarões batendo no casco, tempestades horríveis, até encontros emocionantes com golfinhos, tartarugas e baleias, que por sinal, eram um perigo também. Como ele mesmo disse “o carinho de um animal que ultrapassa quarenta toneladas e mais de quinze metros às vezes pode ser trágico para um barquinho com menos de seis metros.” (pg. 93)

;

Em determinado momento da leitura, senti inveja dele. Inveja da calmaria e paz que ele deve ter sentido, sozinho no meio do oceano. Inveja dos espetáculos da natureza que ele presenciou. Inveja da sua determinação. Ele não pensou em desistir um segundo sequer! Admirável!

Uma coisa que gostei muito, e que acho que se não estivesse presente no livro, ele não estaria tão completo, são as fotos. Tanto do antes, como do durante e do depois, e dos mapas e cartas náuticas, além de algumas páginas do diário de bordo que do Amyr. Ajuda a ter uma ideia melhor do que ele passou nesses 100 dias, e ver todos os cálculos e marcações que ele fazia para determinar sua posição.

E o que mais me dava vontade de ler, era saber que isso tudo realmente aconteceu. Não é uma história inventada da cabeça de alguém para entreter. É um relato de uma aventura real! Alguns momentos são mais chatinhos, principalmente quando ele conta toda a preparação que teve. E fiquei irritada com o número gigante de coincidências que o ajudavam a seguir com o projeto, parecia mentira. Mas no geral, é emocionante e empolgante acompanhar essa maluquice! E esse livro já me deixa feliz só ver o nome do meu avô, na primeira página, já amarelada pelo tempo. Me senti muito próxima dele nessa semana que carreguei esse livro para todos os lados.

Segue a sinopse:
“Navegando ao lado dos peixes, entretendo conversas com gaivotas e tubarões, remando no meio de uma creche de baleias, ‘Cem dias entre céu e mar’ é o relato de uma travessia absolutamente incomum: mais de 3500 milhas (cerca de 6500 quilômetros) desde o porto de Lüderitz, no sul da África, até a praia da Espera no litoral baiano, a bordo de um minúsculo barco a remo.
Verdadeira odisseia moderna, neste livro Amyr Klink transporta o leitor para a superfície ora cinzenta, ora azulada do Atlântico Sul, tornando-o cúmplice de suas alegrias e seus temores, ao mesmo tempo em que narra, passo a passo, os preparativos, as lutas, os obstáculo e os presságios que cercaram a extraordinária viagem.”

Anúncios

Um comentário sobre “Cem Dias Entre Céu e Mar

  1. Pingback: Paratii – Entre Dois Pólos | dançando com livros

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s