Inverno Russo

11287274_853303361386270_1088915955_n

Livro: Inverno Russo
Autora: Daphne Kalotay
Páginas: 468
Tempo: 1 mês e 1 semana

Eu estou decepcionada comigo, não precisam me julgar em pensamento. Uma rápida explicação do meu sumiço: mês passado fui muitos dias de carro pra faculdade, ou seja, sem metrozão e ônibus para poder ler; esse livro é grandinho, não que seja desculpa, mas realmente demora um pouco mais; minha cabeça estava no JUCA, jogos universitários, e em vez de ler a noite, ficava organizando lista de atleta; e sim, fui um pouco preguiçosa, admito.

Bem, agora vamos para o livro! A história fica indo e voltando no tempo para contar a vida da bailarina do Bolshoi Nina Revskaya, que fugiu da Rússia durante o stalinismo. No presente, em Boston, ela é uma senhora de 90 anos, presa à uma cadeira de rodas, que quer vender todas as suas joias em um leilão para fugir do passado. Quando voltamos para a Rússia da Guerra Fria, vemos a jovem Nina crescendo no ballet, tornando-se a primeira bailarina do Bolshoi, conhecendo seu marido, e fazendo sua vida.

Em Boston, mais dois personagens têm destaque: a moça que está organizando o leilão, Drew, e Grigori, um professor de russo que quer aproximar-se de Nina, pois tem uma joia que pertencia a ela. Quando Grigori explica o mistério desse pingente de âmbar o que demora horrores pra acontecer, você entende a insistência do cara em querer conversar com a bailarina. Mas conforme entendemos o passado de Nina, e juntamos com o que acontece no presente, tem uma reviravolta e você pensa que essa descoberta faz muito mais sentido.

Eu morri de dó da Nina. Uma senhora fechada e rabugenta, que não quer reviver suas dores passadas, mas ao mesmo tempo não consegue fugir delas. Dá uma certa angústia ler os pensamentos dela.

Eu adorei o livro, mas mais pela parte do ballet, e também da Rússia, que é um país que eu sou apaixonada sem motivo nenhum, apenas sou. Quando a autora começa a descrever uma coreografia, um espetáculo, as sensações que a Nina sentia ao fazer esse e aquele passo, eu me imaginava fazendo essas coisas. Nesses momentos, a história fluía como dança. De resto é bem romance, sem muita ação, corre corre e coisas que eu sou mais chegada. Mas mesmo assim, é um livro que prendeu bastante minha atenção, desde que eu tinha lido a contracapa há muito tempo atrás. Gostei bastante de ampliar os meus horizontes nas leituras, mas romance ainda não entrou para meu estilo e preferido talvez nem entre.

Segue a sinopse:
“Quando Nina Revskaya, uma antiga estrela do Ballet Bolshoi, decide vender em leilão a sua famosa colecção de jóias, acredita ter por fim feito correr o pano sobre o seu passado. Em vez disso, a antiga bailarina encontra-se subjugada pelas memórias da sua terra natal e dos acontecimentos, simultaneamente gloriosos e comoventes, que mudaram o rumo da sua vida há meio século. Foi na Rússia que descobriu a magia do teatro, que se apaixonou pelo poeta Viktor Elsin, que ela e os seus amigos mais queridos – Gersh, um compositor brilhante, e a bela Vera, a sua melhor amiga – se tornaram vítimas da agressão estalinista. E foi na Rússia, que uma terrível descoberta conduziu a um acto fatal de traição – e a uma fuga engenhosa que conduziu Nina para o Ocidente, e por fim até Boston. Nina guardou os seus segredos durante metade da sua vida. Mas duas pessoas não irão deixar o passado repousar: Drew Brooks, uma curiosa e jovem assistente de uma casa leiloeira em Boston; e Grigori Solodin, um professor de russo que acredita que um único conjunto de jóias pode conter o segredo para o seu passado ambíguo. Juntos estes companheiros improváveis começam a desvendar o mistério que envolve uma carta de amor, um poema e um colar de proveniência desconhecida, colocando em ação uma série de revelações que irão alterar a vida de todos.”

Anúncios

2 comentários sobre “Inverno Russo

  1. BOM, ADORO ROMANCES BIOGRAFADOS, COMO ESTE. ME FAZ SENTIR UM POUCO NAQUELE PAÍS, MELHOR AINDA NA HISTÓRIA DAQUELE PAÍS. ACHEI SEU COMENTÁRIO UM POBRE, DIANTE DA FLUIDEZ QUE A HISTÓRIA OCORRE EM UM EMARANHADO DE IDAS E VINDAS, MAS COM ESTILO LITERÁRIO PERFEITO. FOI, PARA ,IM, UM DOS MELHORES ROMANCES QUE LI NOS ÚLTIMOS TEMPOS, INCLUSIVE POR UMA PESQUISA BIBLIOGRÁFICA MUITO BEM FEITA.

    Curtir

    • Eu não falei que o livro não é bom, apenas que a leveza e “falta de ação” que ele tem não me atrai. Se você ler outros posts do meu blog, ou ver os livros que costumo ler, são em sua maioria de fantasia, então cheios de ação e coisas fantásticas. Eu gostei sim desse livro, como a autora conduz a história, e toda a pesquisa que ela fez para escrevê-lo. Apenas não faz meu estilo de leitura 🙂

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s