Cemitérios de Dragões – Legado Ranger I

11793261_875059002544039_1630860066_n

Livro: Cemitérios de Dragões – Legado Ranger I
Autor: Raphael Draccon
Páginas: 350
Tempo: uma semana

Primeiramente tenho que deixar bem claro que o Draccon é um dos meu autores preferidos, e não existe um livro dele que eu não tenha AMADO. Além de ser brasileiro, simpático e muito carismático, ele sabe escrever e te envolver na leitura de um jeito que eu acho difícil ver por aí. E esse livro literalmente te leva para outra dimensão.

A história é sobre cinco humanos, o americano Derek, a irlandesa Amber, o brasileiro Daniel, o francês Romain e a ruandesa Ashanti, que vão parar nessa dimensão x, e acabam se unindo para ajudar os habitantes de lá para exterminar os demônios e seres horrendos que querem destruir tudo e todos e dominar o lugar. Mas até esse encontro acontecer, que é só no último capítulo, eu já estava ficando nervosa que os núcleos não se uniam. Enquanto lia, diria que demorou muito para os personagens se encontrarem, mas agora pensando, foi no momento certo, foi no clímax da história, e deixou aquele gostinho de quero muito mais. Favor adiantar o lançamento do próximo, att.

O que mais gosto nos livros dele são as referências, tanto de outras obras, como os fios de prata (de outro livro dele que é incrível!), como as nerds, por exemplo essa frase dita pelo Daniel para o Romain: “Isso é um homem-leão, seu idiota! Não um pokémon!”. Precisava citar isso, e vou aproveitar para já falar dessa dupla, que mesmo no meio da guerra consegue arrancar risadas, principalmente o francês, que é uma comédia, sério! Eu amo ele! Uma amizade que nasceu no meio da solidão da prisão e que ficou tão forte que um se arrisca pelo outro.

Gosto muito de como ele retratou as mulheres, no caso a Amber e a Ashanti. Guerreiras e determinadas, fortes e maravilhosas! Dá gosto ler sobre as duas. Elas me representam! E só para falar do Derek, ele era do exército, tem toda a pose de militar, coisa que gosto pouco, e é o personagem que eu diria “estou apaixonada!”, mas por incrível que pareça, não vou dizer isso. Sem paixonites nesse livro, todos os personagens me conquistaram de um jeito que não sei dizer quem eu prefiro.

E voltando as referências, vocês devem ter reparado que o nome do livro tem rangers, e que são cinco pessoas, três homens e duas mulheres. Se até agora você não tinha ligado os pontos, eu vou fazer vocês ligarem: sim, 100% inspirado nos Power Rangers! Muito amor por isso, né? Eles tem até armaduras mega ultra tecnológicas, cada um com a sua cor! Obrigada por isso! Vou aproveitar e deixar minha foto com o ranger vermelho (é o Derek mesmo), e o Draccon ❤

11798202_875071395876133_1120587021_n

Eu estava enrolando para ler esse livro pois sabia da continuação e não queria ficar esperando muito tempo para ler o próximo, mas não tive como me segurar muito mais sabendo que ele estava na estante implorando para ser lido. E acho que leria mais cinco, seis vezes até sair o dois. O enredo te suga para dentro da história, ela é bem pensada e elaborada. Eu não consigo me desligar enquanto estou lendo um livro do Raphael, é hipnotizante. Te prende muito, você não consegue parar de ler, é uma emoção atrás da outra! Queria estar dentro da sua cabeça enquanto você escreve, Draccon. A criatividade dele não tem barreiras, ele cria criaturas que arrepiam todos os pelos do corpo, e só lendo você consegue imaginar esses monstros.

Leiam os livros dele! Este é mais que indicado! Tem também a trilogia Dragões de Éter e Fios de Prata, que eu já li, e não sei dizer qual meu preferido. São todos maravilhosos!

Segue a sinopse:
“Um soldado de elite do exército americano desaparecido em uma missão no Afeganistão. Uma africana guerrilheira crescida em meio a conflitos étnicos de Ruanda.Uma garçonete irlandesa praticante de artes marciais mistas. Um hacker brasileiro descendente de orientais. Um dublê francês mestre em Parkour. Cinco realidades distintas. Um fenômeno desconhecido faz cinco pessoas, sem qualquer conexão e espalhadas pelo planeta Terra, acordarem em diferentes regiões de uma realidade devastada por um império de reptilianos e assolada pela escravidão. Os cinco iniciam uma jornada em busca de respostas para sobreviverem no centro de uma guerra envolvendo criaturas fantásticas e demônios dispostos a invocar perigosos seres abissais para servirem a seus propósitos. Porém uma entidade pretende conectar o destino dos cinco humanos e armá-los com uma tecnologia construída à base de metal-vivo, magia e sangue de dragões. Uma tecnologia jamais vista naquela ou em qualquer outra dimensão, capaz de gerar heróis de metal. Batalhas empolgantes, romance e magia. Esse é o universo épico de Cemitérios de Dragões, inspirado em uma visão adulta e sombria das antigas séries Tokusatsu, como Jaspion, Changeman, Flashman, Ultraman e tantas outras, que marcaram a infância de toda uma geração.”

Anúncios

Um comentário sobre “Cemitérios de Dragões – Legado Ranger I

  1. Pingback: Mundo de Dragões – Legado Ranger III | dançando com livros

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s