Cidade de Vidro

Livro: Cidade de Vidro
Autor: Cassandra Clare
Páginas: 474
Tempo: seis dias

Teoricamente esse é o último livro da série Instrumentos Mortais. Teoricamente, porque a autora decidiu que ia fazer mais três depois que terminou este, mas ele tem um finzinho quase “e viveram felizes para sempre”, dando aquele ar de que “tudo estava bem” referencias, e por isso é legal ver um Ciclo se fechando mais referências.

Diferente do segundo livro, Cidade das Cinzas, que eu achei que começa num ritmo desacelerado, esse começa com a corda toda. Saímos de Nova York para conhecer a tão falada cidade dos caçadores de sombras, Alicante. Realmente parece ser um lugar lindo, com muito verde e torres de vidro incríveis. Mas queria que tivesse mais detalhes, que a autora falasse mais para que eu conseguisse ver cada pedacinho de lá. Minha imaginação é boa, mas um empurrãozinho maior é sempre bom, né.

Confesso que o final foi de certo modo previsível. Conforme os fatos iam acontecendo já era possível adivinhar qual seria a próxima grande revelação, e isso não é tão legal. Prefiro um pouco mais de suspense, deixa mais no ar o que está acontecendo antes de entregar as verdades! Mas ao mesmo tempo a ideia que a autora teve para esse enredo foi muito bom! Eu adorei como tudo se encaixou no final de tudo.

Clary ainda é uma menininha muito indefesa pra mim, por mais que ela tenha se imposto na frente de todos e mostrado ao que veio. Mas não consigo deixar passar que depois de tudo ela ainda pode ser tão inocente as vezes. Parece que a personagem não teve muita evolução durante os livros. Mas ainda sim gosto dela. Bastante por sinal.

Nesse livro foi legal ver uma parte mais humana do Jace, por assim dizer. Ele sempre se faz de misterioso, reservado, obscuro, mas deu pra conhecer um pouquinho do outro lado dele, e isso foi bem bonito! Ele é bem bonito… Muito bonito… Nossa, que homem! Ou garoto se for pensar que ele tem uns 17 anos…

O livro já é bem grandinho, mas acho que alguns pontos e personagens podiam ser melhor explorados, mostrar o que aconteceu antes e depois com eles, e dar mais detalhes de algum novo relacionamento assumido, que por sinal é o meu casal preferido do mundo da literatura, desde o primeiro encontro! ❤

Algumas pontinhas ficaram soltas, mas como não é o fim da série ainda, acredito que nos próximos livros teremos algumas outras explicações. Aliás, aceito esse livro (Cidade dos Anjos Caídos) de presente. Não precisa de data comemorativa, só me dá que tá tudo certo. Gabs ama vocês.

E não vou explicar muito sobre o que se trata porque a sinopse diz bastante, mas vou dizer que a batalha tem uma essência muito boa, uma força de união, e fiquei triste por não ter tido alguns relatos mais detalhados do que aconteceu lá. Faltou muito isso no livro! Não que o que estivesse acontecendo paralelamente não fosse tão empolgante e de tirar o fôlego quanto a batalha, mas queria saber o que acontecia nos dois lados.

É isso, se liga na sinopse e até o próximo post 😉
“Em busca de uma poção para salvar a vida de sua mãe, Clary deve viajar até a Cidade de Vidro, lar ancestral dos Caçadores de Sombras. Mas à medida que se aproxima de Ragnor Fell, o feiticeiro que pode curar a mãe, ela descobre segredos sobre seu passado e o de Jace – e o irmão não hesita em deixar claro que não a quer por perto. Isso Clary já entendeu, ela só não imagina que está prestes a participar de uma batalha épica, na qual Caçadores de Sombras e integrantes do Submundo terão que se unir se quiserem sobreviver.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s